Mercearia Paraopeba

A Mercearia Paraopeba guarda laços profundos com o município de Itabirito. Estabelecida por Manoel de Almeida por volta de 1894, possui um acervo qualificado de produtos artesanais da cultura rural regional, fruto de uma contínua pesquisa de produtos e por produtores, além de um importante espaço de apoio e mediação de trocas entre produtores rurais artesanais da região de Itabirito. A continuidade das suas formas específicas de fazer negócios, como o escambo, a parceria e o “fiado”, estabeleceu laços duradouros da Mercearia Paraopeba com a cidade de Itabirito, seus fornecedores e sua clientela.

 

A Mercearia é um lugar de encontros culturais significativos, protagonizados pelo proprietário e seu auxiliar, com sua maneira particular de atender; pelos produtores e fornecedores; e, claro, pelo freguês, turista ou curioso. Ali as relações são de confiança: o crédito não se dá pelo cartão, mas pelo “fiado”; o escambo ainda é praticado; troca-se ou vende-se de tudo. Aos sábados os clientes, agora amigos, ali se reúnem para uma roda de samba regada a uma boa cachaça, acompanhada de iguarias que só lá são encontradas.

 

Mas há algo mais na Mercearia Paraopeba. Sua identidade enraizada dialoga com uma surpreendente abertura ao exterior e à inovação. É o que faz o proprietário Roney com enorme criatividade, ao divulgar os seus produtos para o Brasil e para o Exterior, através de feiras e publicações da alta gastronomia. E assim os produtos da Mercearia Paraopeba se irradiam pelo mundo afora e são valorizados pela sua autenticidade. Desse ponto de vista, a Mercearia torna-se uma síntese que supera a contradição entre universalismo e localismo, entre globalização e particularismo, um ato de apropriação criativa de novas referências dentro de um contexto local.

 

Ao valorizar os produtos tradicionais e/ou artesanais – fubá de moinho d´água, pastel de angu, cubu, óleo de mamona, doces em barra e em compota, queijos, manteigas, pimentas, conservas, cachaças, linguiças, sabão de cinzas e tantos outros – a Mercearia Paraopeba torna-se um polo de preservação de identidades e de resistências culturais.

 

O registro da Mercearia Paraopeba como patrimônio imaterial é também o registro da permanência de elementos de nossa cultura tradicional que o tempo não apagou, como as práticas socioeconômicas e culturais, as redes de sociabilidade, os vínculos e os modos de beneficiamento de produtos agrícolas, que propiciam ricas experiências sociais, afetivas e sensoriais.

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016

Mercearia Paraopeba

Registro de Patrimonio Imaterial: Taipa Arquitetura / 2016